Dark mode
Mário Rafael Amado Alves
PLAY
User Posts
@Amado Alves
Braga, Portugal Joined October 2007
composer, linguist, computer scientist (day job)
Following
In memoriam Irene, 1931-02-01, 2010-11-01 Feb 1, 2011
(Este texto é bilingue, português e inglês, por essa ordem: a parte inglesa aparece a seguir à portuguesa, entre parêntesis retos. [This text is bilingual, Portuguese and English: the English part comes after the Portuguese, between square brackets.]) Queridos familiares e amigos [dear relatives and friends]: Eis um pequeno nada pelo primeiro aniversário póstumo, o 80º, da minha mãe Irene [here's a little something for the first postumous anniversary, the 80th, of my mother Irene]: A foto, tirada por mim em 1977, mostra a Irene no seu local de trabalho, a escola onde ensinava físico-química. Eu era aluno lá. [The photo, taken by myself in 1977, shows Irene in her workplace, the school where she taught chemistry. I was a student there.] A letra do Requiem é sobre as "duas tristezas" descritas na Breve Elegia Fúnebre [the Requiem lyrics are about the "two sadnesses" described in the elegy I wrote and read at the funeral]: "Hoje há duas tristezas, e nenhuma delas é a morte da Irene. Já faz muitos anos que a Irene desistira de viver. Decisão racional, temperamental, ou resultado de depressãonão se sabee esta é a primeira tristeza: a nossa incapacidade de perceber, perceber mesmo, a fase final da extraordinária vida desta extraordinária mulher. A segunda tristeza é que o próprio Universo, tão estúpido como nós, tenha demorado todos aqueles longos anos a conceder à Irene a concretização da sua desistência. A aceitar a sua demissão. Fê-lo, finalmente, anteontem. No dia dos mortos. ..." ["Today there are two sadnessess, e none of them is the death of Irene. Irene had given up on life years ago. A rational or temperamental decision, or a result of depressionnobody knowsand that is the first sadness: our unability to understand, really understand, the final phase of the extraordinary life of this extraordinary woman. The second sadness is that the Universe it self, as stupid as us, had taken all those long years to grant Irene the concretization of her retreat. It did it, finally, the day before today. The day of the dead. ..."] O texto integral da Breve Elegia Fúnebre encontra-se em [the unabridged text (in Portuguese) of the elegy is at]:
Playlist